BICIGRINO EM SANTIAGO: O ESCOPO ESTAVA ERRADO

agosto 10, 2009

Chegando à catedral de Santiago, percebi que consegui cumprir rigorosamente todas as etapas de meu projeto, com algumas modificações intermediárias, mas que não afetaram o escopo original. Consegui chegar às muralhas da cidade um dia antes do previsto, a um custo bem menor do que eu havia estimado. Não tive problemas de saúde, nem problema mecânicos com a Babieca. Tudo funcionou perfeitamente. O plano que elaborei funcionou, permitindo-me realizar a jornada com relativa folga e grande êxito.

Entretanto, três meses depois do meu retorno, pergunto-me: Por que não desci da Byke naquele dia maravilhoso durante a trilha? Por que não parei em todas as igrejas ? Todas as catedrais? Por que não estendi o trecho até aquele outro povoado onde eu poderia ter visto tal coisa? Por que não passei mais tempo com aquelas pessoas ? Por que fiquei tão preocupado com o cronograma e com o meu desempenho pessoal, que deixei de ouvir mais profundamente os sons do silêncio da solidão do caminho ? Por que não me atrasei um pouco, para sentir o momento e tudo o que ele estava me proporcionando ? Se Santiago estava comigo, por que a pressa?

Caramba, será que mirei no alvo errado? Será que o escopo de meu projeto era chegar na cidade de Santiago, conforme constava em meu plano ? Ou será que viver e sentir o caminho em si é que deveria ter sido o escopo do meu projeto ? Meu plano teria sido outro. Ouro cronograma, outro orçamento, outros benefícios. Mirei na catedral e deixei de sentir a beleza do pasto. Fiz certo um projeto que tinha o escopo errado. Que pena! … Que bom! Terei que voltar.


BICIGRINO EM SANTIAGO: ORÇAMENTO DE CUSTOS

julho 30, 2009

Todo peregrino atenta-se aos gastos durante a jornada. Quanto vai custar? Quais serão meus gastos prováveis? Segue abaixo os custos reais de minha viagem:

1. Byke (Eu já dispunha da Babieca, portanto, não computei os custos de sua aquisição)

  • Garupeira (suporte para os alforges) e Alforges – R$ 600,00
  • Ferramentas e peças de manutenção e reposição – R$ 200,00
  • Mala byke (para transporte da Byke) – R$ 300,00

2. Roupas de byke para frio e calor – R$ 300,00

3. Passagem aérea (usei minhas milhagens – paguei apenas as taxas de embarque) – R$ 200,00

4. Taxi de Pamplona a SJPP – 90$eu – R$ 270,00

5. Envio de mala pelo correio – 15$eu – R$ 45,00

5. Hospedaria em SJPP – 40$eu – R$ 120,00

6. Hospedaria em Roncesvalles – 35$eu – R$ 105,00

7. Pernoites em Albergues (15 pernoites) – 150$eu – R$ 450,00

8. Jantares e petiscos – 200$eu – R$ 600,00

9. Ônibus de Santiago a Lisboa – 50$eu – R$ 150,00

10. Taxa de embarque da byke no vôo de volta (no vôo de ida não tive que pagar) – 90$eu – R$ 270,00

11. Bugigangas compradas – 40$eu – R$ 120,00

TOTAL: R$ 3.730,00.     Caro ????

Menu Peregrino - Uhummmm!

Menu Peregrino - Uhummmm!


BICIGRINO EM SANTIAGO: TRECHOS EFETIVAMENTE REALIZADOS

julho 9, 2009

Enfim, diante de diversas mudanças, mas mantida a programação original dos 15 dias  – ou 14 dias, considerando que a última parada em Monte Del Gozo é apenas um ‘acerto de passo’ para a chegada ritualística pela manhã em Santiago, os trechos que realmente eu pedalei foram os seguintes:

  • Dia 1: San Jean Peid de Port a Roncesvalles (29 KM por ValCarlos). Totalmente pelo asfalto devido a gelo na trilha.   
  • Dia 2. Roncesvales a Puente La Reina (80 KM). Asfalto até Erro devido ao frio; Trilha até Pamplona; Asfalto na saída de Pamplona até Sizur Menor; Trilha até Puente La Reina.
  • Dia 3. Puente La Reina a Logroño (70 KM). Asfalto na saída de Puente La Reina até Lorca; Trilha até Logroño.
  • Dia 4. Logrono a Villoria de Rioja  (73 KM). Trilha até Santo Domingo de La Calzada. Alsfalto até Villoria de Rioja.
  • Dia 5. Villoria de Rioja a Burgos  (56 KM). Totalmente pelo asfalto devido a chuva e aos Montes de Oca.
  • Dia 6. Burgos a Boadilla Del Camino  (74 KM). Totalmente pela trilha.
  • Dia 7. Boadilla Del Camino a Sahagun (67 KM). Totalmente pela trilha.
  • Dia 8. Sahagun a León  (67 KM). Totalmente pela trilha.
  • Dia 9. León a Rabanal del Camiño  (71 KM). Asfalto até Astorga devido ao frio. Trilha de Astorga até Rabanal.
  • Dia 10. Rabanal Del Camino a Villafranca Del Bierzo (60 KM). Totalmente pelo asfalto devido ao frio, neve e chuva na subida da Cruz de Ferro.
  • Dia 11. Villafranca Del Bierzo a El Cebrero  (31 KM). Totalmente pelo asfalto devido ao frio, neve e chuva na subida do Cebrero.
  • Dia 12. El Cebrero a Sarria (45 KM por Samos). Pelo asfalto devido ao frio, neve e chuva na descida do Cebrero até Tricastela; Trilha até Sarria
  • Dia 13. Sarria a Melide (62 KM). Totalmente pela trilha.
  • Dia 14. Melide a Monte Del Gozo  (54 KM). Totalmente pela trilha.
  • Dia 15. Monte Del Gozo a Santiago (05 KM). Totalmente pela trilha que é de asfalto e trecho urbano
Velocimetro da Babieca na chegada a Santiago

Velocimetro da Babieca na chegada a Santiago